Mostra Visual de Poesia Brasileira - Poéticas Sonoras Verbais Visuais


14/04/2007



In versos

 

A gente inventa tudo

Mas de repente

A coisa se inverte

E tudo se inventa.

Fico vesga no engenho de idéias

Eu dentro dele

Ele dentro de mim

Os sentimentos são as portas

O meu corpo só a casca

Tudo entra e tudo sai

O que mata me nasce

Como o que nasce me mata

Fico miúda para ver o alto

Lá de cima avisto o espaço

Se quero ver o plano

Fico gigante para

olhar pra baixo

 

Dani Morreale

http://danymorreale.blogspot.com



 

 

Escrito por arturgumes às 00h03
[ ] [ envie esta mensagem ]