Mostra Visual de Poesia Brasileira - Poéticas Sonoras Verbais Visuais


12/06/2007


Teu corpo cru
e mil oferendas.
Sou barco nu
de pele e rendas,
nau à deriva
em teu mar de lendas.

Achado o verso,
perdido é o rumo.
Meu corpo reverso
num tempo sem vendas,
chove teu sumo
nas minhas fendas.


Edna Hidalgo

http://fulinaima.blogspot.com

http://almadepoeta.com/fulinaima.htm

 

Escrito por arturgumes às 11h05
[ ] [ envie esta mensagem ]

11/06/2007


césar castro - transpirações gráficas

arquiteto
calculo e meço
os passos _____

em alguns metros
vejo a distância de um abraço:
um traço largo do sorriso

para uma obra

meço, meto e faço

o edifício.

Daphne Csenger e Dani Morreale

http://danymorreale.blogspot.com

http://almadepoeta.com/fulinaima.htm

 

Escrito por arturgumes às 13h41
[ ] [ envie esta mensagem ]

10/06/2007


Fauna & Flora

 

eu também sou de piancó

e pra você não canto em 

só canto em fá em mi em lá

e se estiver em sol

é só porque já fui de marte

vais me ver em qualquer parte

só porque fui margarida

jaguatirica cobra d´água

e noutro dia girassol

em teu jardim em teu quintal

lírio lama liz  do mangue

flor também do pantanal

 

Artur Gomes

http://arturgumes.zip.net

http://caldeiraofulinaimico.zip.net

http://almadepoeta.com/fulinaima.htm

 

Madrasta pode proibir enteada de ser cantada em verso e prosa ou prosa e verso?

Tema para o enredo da Mocidade Independente de Padre Olivácio para  o Carnaval de 2008.

entre e na comunidade da Mocidade IN Dependente e deixe a sua opinião.

http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=28920349

 

 

 

Escrito por arturgumes às 07h58
[ ] [ envie esta mensagem ]